terça-feira, 27 de março de 2012

Leucemia Felina - FeLV (Feline leukemia virus)

A Leucemia felina é uma doença causada pelo vírus FeLV (Feline leukemia virus) que compromete as defesas imunológicas dos gatos domésticos e felídeos selvagens. Com o vírus o animal fica exposto a doenças infecciosas, lesões na pele, anemias, retardo na cicatrização de feridas e problemas reprodutivos e mais suceptíveis à desenvolver tumores. Geralmente o animal morre com estes sintomas.

Animais infectados têm reduzida a vida, pois a doença não tem cura. Existe uma vacina contra o vírus mas sua eficácia não é comprovada. A infecção se dá através da saliva, urina e fezes de animais infectados, portanto o simples fato de dividir a mesma tigela de água com um gato contaminado é suficiente para infectar um gato sadio. Gatas prenhas podem transmitir o vírus através da placenta ou do leite para seus filhotes.

Classificação do vírus:

Família Retroviridae

Gênero Gammaretrovirus njnj

Espécie Feline leukemia virus


Seis passos da infecção pelo FeLV:
O vírus entra no organismo do gato, geralmente pela faringe onde infecta linfócitos B e macrófagos que serão filtrados pelos linfonodos e começam a se replicar.
O vírus atinge a corrente sanguínea e se distribui pelo corpo.
Infecção do sistema linfático.
Atuação do vírus sobre o sistema imune.
Infecção da medula óssea. Nesta fase o vírus se replica e infecta linfócitos, neutrófilos e eosinófilos formados na medula.
Presença do vírus nas mucosas, nos tecidos epiteliais, nas glândulas salivares e outros órgãos.

Os sintomas de Leucemia são na verdade os sintomas das diversas doenças que acometem o gato, por ele estar sem as defesas naturais, devido ao retrovírus.
Ele apresenta infecções crônicas como estomatite, gengivite, ulceras na boca, abcessos e feridas na pele que não cicatrizam, infecções no trato respiratório, anemia, acúmulo de líquido na cavidade pleural, desenvolvimento de tumores, febre, problemas reprodutivos e associação com Vírus da Imunodeficiencia Felina (FIV), Peritonite Infeciosa Felina (FIP), Hemobartonelose.
Todo gato com anemia e desordens sanguíneas deve ser testado para Leucemia.

A leucemia felina, não é igual à leucemia humana e não é contagiosa para o ser humano, transmitindo-se somente de gato para gato, pela saliva ou pelo sangue. Os gatos vacinados contra a leucemia estão protegidos em 95% dos casos. Castrando um animal, diminui-se a probabilidade de contaminação, já que o animal tende a permanecer mais em casa e não ter contato com outros gatos, deixando a chance de se infectar quase nula.

A leucemia felina é uma doença desconhecida por muitos veterinários, que, ao não saber como tratá-la, recomendam eutanasia do animal. Inicialmente, essa doença se manifesta pela perda parcial da defesa imunológica do gato portador. Porém, trata-se de uma doença degenerativa, cuja gravidade vai avançando, diminuindo assim vida do bichano em alguns anos. Tratamentos podem abrandar os problemas, sobretudo se o gato viver em boas condições, uma vez que, devido à baixa imunidade, qualquer pequena doença pode ser altamente perigosa para o animal.

Durante o tempo em que está em um estado crítico, o gato necessita de cuidados e boa alimentação, acompanhado por veterinários, do uso do interferon e outros complementos que o ajudem a ter defesas mais fortes.

Prognóstico para Leucemia

Não há como prever como um gato jovem vai reagir ao vírus da Leucemia.
Em alguns casos, somente alguns gatos ou apenas 1, de uma mesma ninhada é infectado, e o restante não.
Cerca de 30% dos filhotes e gatos adultos infectados pelo vírus, desenvolvem imunidade, nunca adoecendo.
Pode também ocorrer uma infecção latente, quando o vírus é mantido na medula óssea ou no sistema nervoso, onde não causa dano, até que devido a um stress, o sistema imunológico falhe e o vírus se reative.
O organismo de alguns gatos, consegue tolerar o vírus, mas não suprimi-lo, tendo o vírus na corrente sanguínea constantemente, sendo assim portadores e transmissores da doença.
Pode ainda ocorrer que o gato morra da infecção inicial pelo vírus da Leucemia.
Em alguns casos, o gato se torna susceptível a infecções na bexiga urinária, pode manifestar mudança de comportamento, podendo urinar em locais errados por se sentir fraco para ir até a caixa sanitária.
A leucemia, é causa comum de formação de líquidos nos pulmões, muitas vezes com a presença de tumores.
A leucemia felina "terminal", ocorre quando a doença atinge a medula óssea, anulando totalmente a produção de glóbulos brancos para a sua defesa; quando esta ocorre, o animal começa a ter a sua saúde deteriorada rapidamente e passa a sofrer fortes dores, de forma que o eutanasia é a única solução.
Sangue com Leucemia Felina


Por favor ajude clicando nos links patrocinados ====►

3 comentários:

lanny sousa disse...

muito bom saber um pouco mais sobre essa doença. tenho um gato cm esses sintomas. ele primeiramente ficou cm a tonalidade d pele amarela, depois ficou cm a pupila delatada ai depois veio a cegeira...sera q ele esta cm essa doença???!! e tenho uma gata em casa de 7meses q convive cm o gato s ele estiver infectado ela esta né???!!

Anônimo disse...

O gato infectado com Leucemia sente dor?

Unknown disse...

Minha está com o vírus, descobri a 3 dias. Está internada com anemia forte. Seu hemograma está todo alterada, sua imunidade está baixíssima e seu fígado está muito ruim. Além disso ela está tomando soro, porque não come nada, nada. A veterinária disse que ela tem que comer dentro de 4 dias, caso ela não coma vai só piorar o estado e ela não indica outra coisa senão a eutanásia, pois a NINA está desidratada e a anemia forte. Qual sua opinião quanto a eutanásia, estou sofrendo muito por perde-la, mas talvez seja o melhor pra ela.

Postar um comentário

Deixe seu recado, dúvida ou sugestão.