sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Causas da Anemia Hemolítica em Cães e Gatos



ANEMIA HEMOLÍTICA EM CÃES E GATOS

INTRODUÇÃO

A anemia é definida como uma alteração dos componentes da série vermelha do sangue caracterizada pela diminuição de eritrócitos, concentração de hemoglobina e/ou hematócrito em relação aos valores de referência para a idade e espécie animal.
Constitui-se raramente em uma doença primária e geralmente é o resultado de um processo (doença) generalizado. Sendo assim, é necessário que se conheça a causa da anemia para que o tratamento racional seja empregado, pois ele não é direcionado por si só para a anemia, exceto como uma medida de emergência.

HEMÓLISE

A hemólise é o processo normal de destruição dos eritrócitos velhos pelas células do sistema monocítico-fagocitário (SMF). Eventualmente, pode haver um aumento da taxa de hemólise atingindo inclusive os eritrócitos normais e resultando numa anemia hemolítica.
A anemia por destruição acelerada dos eritrócitos, pode ser causada por hemólise intra ou extravascular (fagocitose). A hemólise intravascular pode ser causada por bactérias comoClostridium perfringens tipo A ou C, Clostridium hemolyticum, Leptospira sp; produtos químicos como a fenotiazina, cebola, azul de metileno, cobre. Já a hemólise imunomediada, pode ser causada por transfusão incompatível ou isoeritrólise neonatal. A hemólise extravascular é causada por parasitas de eritrócitos como por exemplo, Mycoplasma haemofelis, Anaplasma sp,Eperythrozoon sp; imunomediada, como AHAI (Anemia Hemolítica Auto-Imune), lupus eritematoso, anemia infecciosa eqüina e defeitos eritrocíticos intrínsecos como deficiência da enzima piruvato quinase.
As anemias hemolíticas são normalmente refletidas por uma reticulocitose que varia de moderada a acentuada e parâmetros eritrocitários que vão de macrocítico e normocrômico a macrocítico e hipocrômico. Deve-se sempre lembrar que são necessários vários dias para que estes índices se tornem alterados e aparentes.
Podemos classificar as anemias regenerativas hemolíticas conforme a sua causa em: anemias de origem parasitária, tóxica e por distúrbios imunológicos.

ANEMIAS HEMOLÍTICAS DE ORIGEM PARASITÁRIA

Alguns microorganismos parasitam diretamente as hemácias podendo resultar em hemólise intravascular ou extravascular. Hemoparasitas como a Babesia são os causadores da Babesiose Canina, que é um protozoário intracelular (Babesia canis - transmitida por carrapatos), tendo-se no início uma hemólise intravascular, com aparecimento de icterícia, embora isso não seja uma constante. Outros sintomas são febre, hemoglobinemia e esplenomegalia. As alterações laboratoriais mais importantes são anemia regenerativa, trombocitopenia, leucocitose no pico da hemólise (não muito intensa), linfocitose na fase de recuperação, hemoglobinúria, bilirrubinúria, proteinúria , cilindrúria e alterações bioquímicas inespecíficas.

Figura 1: Hemácias parasitadas.
Fonte: Retirado do site da ufersa.edu.br.

Hemobartonelose é uma parasitemia de gatos e cães causada por ricketsias denominadas de Mycoplasma haemofelis e Mycoplasma haemocanis, localizadas na periferia dos eritrócitos. Os principais sintomas são febre, icterícia, esplenomegalia, hepatomegalia, prostação, anorexia e petéquias. As alterações laboratoriais encontradas são: anemia regenerativa macrocítica hipocrômica, leucocitose com eosinofilia, trombocitopenia e proteinúria na urinálise.

ANEMIA HEMOLÍTICA TÓXICA

Anemia hemolítica por corpúsculo de Heinz pode ocorrer em cães e gatos. São compostos oxidantes presentes na circulação que podem reagir na hemoglobina em dois pontos: no radical sulfidril dos aminoácidos da globina e em parte da molécula de ferro. A oxidação da hemoglobina leva à precipitação e à formação do corpúsculo. Muitos casos de anemia hemolítica por corpúsculo de Heinz são resultantes da ingestão de substância oxidantes como cebola, ou da ação de drogas oxidantes como a acetaminofen.


A Cebola e o alho contêm dissulfeto de alilpropila e alicina respectivamente, que causam a formação de corpúsculos de Heinz e anemia hemolítica. Os princípios tóxicos destes alimentos são oxidantes e acumulam-se nas hemácias, ocasionando a desnaturação da hemoglobina e formação dos corpúsculos. Há então a perda da capacidade de deformação das hemácias, havendo sua retenção nos capilares e subseqüente fagocitose.

ANEMIAS HEMOLÍTICAS CAUSADAS POR DISFUNÇÃO DO SISTEMA IMUNOLÓGICO

A anemia hemolítica imunomediada (AHIM) é uma conseqüência do aumento da destruição de hemácias, como resultado da ação de anticorpos contra estas ou da adesão de complexos imunes a ela. Uma forma de anemia hemolítica imunomediada que acomete animais recém nascidos é a isoeritrólise neonatal.
A anemia hemolítica auto-imune é considerada uma das causas mais freqüentes de doença hemolítica em cães, mas é descrita com uma freqüência muito menor em gatos. Pode ocorrer como um evento idiopático ou ser secundária a uma variedade de desordens infecciosas, neoplásicas entre outras. Os fármacos mais incriminados são o levamizol em cães e o propiltiouracil em gatos.
Distinguir entre AHIM primária e secundária é crucial para um tratamento efetivo. A doença primária requer terapia imunossupressora agressiva. A AHIM secundária raramente responde bem sem que a causa primária seja eliminada e em alguns casos, pode piorar com terapia imunossupressora.
Não há achados patognomônicos para a AHIM mas, sabe-se que anemia com hematócrito inferior a 25%, presença de hemoglobinúria e/ou bilirrubinúria, reticulocitose, auto-aglutinação,esferócitos e uma resposta apropriada a terapia imunossupressora, confirmam o diagnóstico de AHIM primária.


Mucosa oral pálida e ictérica de uma cadela com AHIM.
Fonte: Retirado do site da Uel.br



Dica baseada no texto de João Leite, Luciana Carvalho e Patrícia Pereira, em Semina, 2011 e Priscila Solato et al, em Revista Científica Eletrônica de M. V., 2008.



EXAMES SUGERIDOS PARA AUXÍLIO AO DIAGNÓSTICO:

HEMOGRAMA COMPLETO

PESQUISA DE ERLICHIA - IGG E IGM - MÉTODO RIFI

BABESIA- SOROLOGIA IGM

BABESIA- SOROLOGIA IGG

URINA ROTINA

ANTICORPO ANTI NUCLEAR (ANA) - Diagnóstico de Lúpus Eritematoso.

PESQUISA DE MYCOPLASMA HAEMOFELIS (ANTIGA HAEMOBARTONELLA)


EQUIPE DE VETERINÁRIOS - TECSA Laboratórios

PABX: (31) 3281-0500 ou 0300 313-4008
FAX: (31) 3287-3404
tecsa@tecsa.com.br
RT - Dr. Luiz Eduardo Ristow CRMV MG 3708

Por favor ajude clicando nos links patrocinados ===► 

11 comentários:

Anônimo disse...

Tenho um cão de 10 anos que há mais ou menos 5 meses está infestado de carrapatos.Já tentei tratá-lo com butox,amitraz(ele teve sintomas de intoxicação com este último), e agora estou banhando-o com um shampoo carrapaticida a base de neem.Os carrapatos diminuiram um pouco,mas ele está muito magro, acho que está com anemia. Aparentemente está normal,pois come, é ativo e etc,mas temo que ele esteja com erliquiose ou babesiose.Sei que deveria levá-lo ao veterinário para fazer um exame de sangue, mas ele é bravo com desconhecidos e odeia agulhas.E assim tenho três dúvidas: Para tratar a anemia posso dar-lhe sulfato ferroso ou complexo B?É verdade que dar complexo B ao cão livra-o dos carrapatos?Qual coleira carrapaticida é mais indicada,mais segura(meu cão não aceita carrapaticidas de por no dorso)?

adriana disse...

meu cao tem 2anos ele estar muito magro porque ele comeu um pombo o que eu devo fazer

Anônimo disse...

Quero saber sobre o tratamento da anemia hemotica em ca~es devido a Babesia.

Anônimo disse...

Amigo, eu usei o Frontiline, um gel q vc aplica na nuca! Acabou os carrapatos, pulgas e até aquelas moscas que incomodam... Ele normalmente é mais caro em petshops, se vc comprar o litro sai bem mais em conta pq usa 1ml para cada 10kg do animal, mas tem q ser aplicado na nuca para ele nao lamber pq é tóxico!

Anônimo disse...

Hey, I think your site might be having browser compatibility
issues. When I look at your website in Ie, it looks fine but when opening in
Internet Explorer, it has some overlapping.
I just wanted to give you a quick heads up!
Other then that, amazing blog!

my webpage ... Look At This

Anônimo disse...

Resposta ao Anônimo que sugeriu uso de Frontline GEL... É um ABSURDO! Pois o veículo é próprio para BOVINO sua ABSORÇÃO em CÃES é EXTREMAMENTE TÓXICA! O fatio dos teus cães não terem ido á ÓBITO ou queimadura de 1ºGrau foi apenas SORTE pois poderão ter reação ao produto em outras aplicações! Sua IRRESPONSABILIDADE em usar é RISCO SEU mas NÃO RECOMENDE isso à outras pessoas! Tenha posse responsável! Ter animais é ter gastos se VOCÊ não tem como PAGAR estes custos NÃO tenha animais! Médica Veterinária

Anônimo disse...

tenho um cão Poodle ele tem 1 ano e 3 meses e pesa 1.554.
ele aparente mente esta bem, gostaria de saber se ele esta doente por ter este peso

Anônimo disse...

tenho um cão de1 ano e 4meses e esta com dermatite seborreica,esta com anemia.estou usando:mectimax,ranitidina,relixyne e sebotrat,mas nâo tou vendo resultado me ajude por favor

maria alves disse...

qual o menhor tratamento para dermatite seborreica?







Clovis Adolfo Noronha Barreto disse...

Meus cães não tem carrapatos, más já tiveram a doença do carrapato por quatro vezes. Gostaria de saber se ela fica encubada e depois volta e o que fazer para impedir a volta da doença sem que um carrapato tenha novamente picado os cães.

MARIA REGINA disse...

o que posso fazer pelo meu cão diagnosticado com anemia hemolítica. me diga todos os passo por favor?

Postar um comentário

Deixe seu recado, dúvida ou sugestão.